quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

A Psicologia das Interações Interpessoais no Ciberespaço



A falta da interação física na internet exerce importante influência na identidade das pessoas que se comunicam no ciberespaço.

Essa comunicação virtual oferece inúmeras oportunidades da pessoa ser; pode ser ela totalmente, parte dela, parte de outra pessoa, outra pessoa, e assim por diante. Enfim, a pessoa pode se apresentar fielmente como ela própria ou fantasiar a si mesma, como melhor lhe aprouver. Se todos souberem dessas regras a questão pode ser positiva e até terapêutica. Ignorando-se esses aspectos a questão pode ser traumática.

De certa forma, o anonimato têm um efeito desinibidor que oferece muitas opções para as pessoas expressarem suas necessidades e emoções. É como se a pessoa pudesse se apresentar com os mais variados trajes virtuais, com as mais diversas e interessantes identidades. Aqui os complexos são vencidos, os conflitos são superados e as frustrações encontram cúmplices e solidariedade. Pode ser a terapia de mais baixo custo que se dispõe.

O anonimato tanto pode oferecer um grau de honestidade que não se permite na vida real, como pode facultar uma desonestidade sem igual. Depende do papel que o "artista" quer desempenhar.

Além do anonimato a interação interpessoal no ciberespaço faculta o nivelamento do status, ou seja, a tão almejada igualdade entre a pessoa e todos os outros que, na vida real, poderiam se apresentar como superiores. Não interessa, aqui e on-line, a verdade social, as diferenças abissais. O que realmente está em jogo são as habilidades em se comunicar, em se apresentar assim ou assado... Aqui todos podem ser "mocinho" ou "bandido".

No ciberespaço a geografia é irrelevante, assim como são irrelevantes as diferenças sociais. Ao se converterem à vida real, essas relações cibernéticas podem ruir estrondorosamente. Na vida real aparecem os defeitos que se ocultam voluntariamente na digitação dos chats. Mas até isso não acontecer a fantasia satisfaz, cavalga à rédeas soltas e afaga milhões de egos em torno do mundo. De fato é a terapia mais barata.

Mas nem sempre e nem tudo é teatralidade. Para grupos de apoio, devotos a ajudar pessoas com problemas, esta pode ser uma característica vantajosa do ciberespaço, assim como é também para os milhões de pessoas com limitações sociais, econômicas e pessoais.

5 comentários:

Regina d'Ávila disse...

Uma democracia plena..hahaha
Gostei do "olhar"
Beijos amiga..
Que dia vamos nos encontrar???
Beijos
Rê.

Maria disse...

AMIGA...,
DEUSA...HAHAHAHAH

ESTOU CHEGANDO AQUI HOJE,COM MUITOS SORRISOS PARA VOCÊ SORRIR TAMBÉM.
MAS COMO ESTAMOS FALANDO DE COISAS MUITO SÉRIAS PARA NÓS, VOU ME PORTAR MUITO BEM, E QUERO DIZER QUE ESTOU PLENAMENTE DE ACORDO COM VOCÊ ...MAS... MESMO AQUI PENSO QUE AS PESSOAS VIRTUAIS OU ANÓNIMAS, NÃO DEVIAM SER, OU FAZER, TUDO O QUE NÃO GOSTARIAM QUE FIZESSEM COM ELAS ...PORQUE BRINCAR É UMA COISA, SER MALIGNA É OUTRA COISA, A VIDA JÁ É DIFICIL DE VIVER, PORQUÊ TORNÁ-LA MAIS DIFICIL???
MAS COMO ALGUÉM QUE AMEI MUITO ME DIZIA "É A VIDA!"

AMIGAAAAAAAAAAAAAA TE ADORE ESTOU AQUI UM POUCO NA NET LIVRE...HAHAHAHAHAH KKKKKKKKKKKK
ESTOU A FAZER UMA PAUSA PARA DEPOIS FAZER FISIOTERAPIA....HAHAHAHAH

ADOREI TEU POST...OS OUTROS QUE NÃO COMENTEI ESTAVAM ESPECTACULARES ENTÃO A "MULHER MADURA ADOREI"

:)BEIJOCAS MUITO GORDAS COM MUITO CARINHO

Deusa disse...

Olaaaaaaaaaaa gostou do " olhar" foi?
to rindo aqui viu....
beijoooooooo

Deusa disse...

Minha querida Maria
Muitas saudades
Quanto ao comportamento das pessoas no ciberespaço é isso mesmo que acontece
Uma verdadeira Fauna e Flora ..rsrsrs
Os psiquiatras e filósofos estudam esse fenômeno dessas ultimas décadas, que eu particularmente acredito não haver mais retôrno.Cada vez mais estamos envolvidos com as máquinas.
Abraçooooooooo das cores do Arco Iris

Hod disse...

Prefiro exercer a Ubicuidade que o ciberespaço proporciona.
Até porque todos nascemos meio esquizo...e dividir-se em mais personagem é desnecessário!!

forte abraço, bom final de semana!!

Hod.