segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

SENTIR OS ODORES



Sempre me fascinou o exercício dos sentidos , principalmente dos odores , dos cheiros , das pessoas , dos ambientes ,plantas enfim.....cheiros !!

Nosso apurado olfato , exercido , aprimorado , desenvolvido , cultivado .

Nas minhas andanças na net descobri um poema de autoria de Lia de Oliveira , chamado A Arte de Cheirar , no site da Laura Poesias ....que diz assim....


Vem amor

sentir meus cheiros

Vem amor , vou te guiar

Vem , que urge sermos ser cegos

Nesta arte de cheirar


Urge tambem

seres mudo

Se pretendes conhecer

a magia desse mundo

de fragâncias e prazer


Então vem

cerra teus olhos

e começa a te embrenhar

pelos fios dos meus cabelos

como um gato a explorar...


descobrindo

em cada fio

um mistério diferente

que se esconde e se revela

numa emanação ardente


Docemente

docemente

pelas minhas costas desça

que esse inebriante aroma

te invade dos pés à cabeça

é um cheiro

de alecrim

de mato, de terra molhada

que aspiras com volúpia

me deixando arrepiada


Teu hálito

em minha cintura

como uma brisa caliente

faz que eu gire e me enrosque

em ti como uma serpente


Deita-me

Então com doçura

Mas não te deixes atar

Pois é nos meus pés agora

Que deves te concentrar


Calma

e vagarosamente

pelas minhas pernas siga

Sinta uma , ora outra

Esse aroma , que te intriga


É um aroma

que te envolve

como teia , como laço

É exótico , excitante

esse cheiro de mormaço


Denuncia

esse perfume

o endereço da ventura

É a chave que abre a porta

por onde entra a loucura


E diante

desse cheiro

de mato, de maresia

estremeces de prazer

em êxtase , em agonia


e pela

única vez

nessa perseguição

deves tocar-me com um beijo

que sele a nossa união


Sei que queres

eu tambem quero

fazer nesse porto morada

mas outras essências te esperam

nesta tua caminhada


Adiante

existe um prado

de onde emana calmaria

descansa, amor, em meu ventre

que é sombra e relva macia


O umbigo é como um lago

onde um narciso encantado

exala um intenso aroma

que te deixa enfeitiçado


Continue

até meu colo

como quem margeia um riacho

Os seios _ ah ! os seios tem cheiro

de doce de leite no tacho


Mas apenas

aspire fundo

não ceda a essa tua fome

sinta a sutil diferença

desses gêmeos de um só nome


Meu corpo

é como um rio

não esqueça , pois os braços

por onde circula a seiva

do mais perfumado abraço


No pescoço

que gostoso

é sentir o teu fungar

Sei que estas embriagado

Mas tens que continuar


Minha face

tem um cheiro

de fruta doce e madura

que te da água na boca

mas te enche de ternura


O nariz

inspira desejo

o nariz inspira tesão

oa lábios liberam partículas

de refinada paixão


Chegastes

enfim , às janelas

da minha alma sedenta

e duas lágrimas brotam

dessa fonte de agua benta


Abre teus olhos

alquimista

e te deixa iluminar

por essa luz , esse brilho

que acendestes

em meu olhar .


Ps : sem pistas nem dedicatórias , apenas sentindo odores !!


3 comentários:

Daniel disse...

Oi Deusa, tudo bem?

Se você é como eu que sente falta da Tertúlia Virtual, por favor, deixa um comentário neste link lá no Varal de Idéias.

http://cimitan.blogspot.com/2010/12/comentarios-que-valem-um-post_14.html

Estamos tentando reviver aqueles bons momentos da Tertúlia.

Um abraco

Sophi (para os íntimos) disse...

Que lindo...
Sim,esta é a mais pura verdade,a vida faz sentido no olfato!
Grande beijo Deusa,adoro passear por aqui!

Chica disse...

Sentir os odores da vida... Lindo! um beijo,lindo dia, tudo de bom e Feliz Natal! chica