quarta-feira, 23 de maio de 2012

APENAS UM COMETA



Não tentes entender-me 
Sou como o vento
Não tenho destino
Apenas passo 
Aproveita a brisa...
Não me prendas

Não me possuas
Sou como a água 
Se presa, evaporo 
Mate apenas a tua sede!

Não tente guardar-me 
Não me aprisiones
Sou como as flores 
Colhida , feneço
Guarda-me o perfume 
Não me modifiques 

Sou como um sonho
Uma ilusão
Não me acompanhes
Não tente seguir-me 
Sou como um cometa solitário
Apenas ... admira-me !!

Encontrei esse texto escrito nos meus guardados , não tenho a idéia do autor ou da autora , infelizmente não sei , mas só posso agradecer , porque retratou exatamente um momento meu .

3 comentários:

ARACNO disse...

Ola minha querida, primeiro quero agradecer a visita no ARACNO, adorei que tenha comentado, seja sempre bem vinda, ah e quanto a Aracninha, ela só está ali pra fazer companhia rsss. Super bjo

Sandra disse...

Amiga, Vou conhecer Portugal neste final de semna estou partindo. Tem tudo para conhecer a nossa Maria do Toc..toc..
EStou tão feliz por isso.


Lindo o seu poema.
Um grande abraço, amiga.
Sandra

Maria disse...

Minha querida amiga amei.
Saudades de ti muitas, ontem conheci a nossa amiga comum a Sandra do Blog Curiosa, Super feliz, foi muito bom conhece-la, e fiquei com muitas mais saudades de ti, e nós quando é que damos nossos abraçinhos com carinho?????????????

Beijooooooooooooooooooooo com todas as cores do nosso arco-Íris :)))